quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Força da Cobiça - Cinema Crioulo


Na sequência da leitura, esta manhã, do post do Bianda, sobre S.Vicente e o seu passado mais ou menos glorioso… e o que chamo de ‘perda uniformemente acelerada’ de peso e fluxo sócio-económico e cultural da Ilha, a nível do país, por causa de algumas oportunidades não aproveitadas, e mais do que concordando, mas sim sonhando com a salvação que queremos que seja possível… e, por outro lado, empurrado pelo convite para ir ver ‘uma das façanhas do passado’ desta Ilha em cinema: Força da Cobiça - quedei-me nesse feito: nos anos 50, ‘gente atrevida', cosmopolita e já 'pré-globalizada'… fazia experimentações, e produzia filmes crioulos, de A a Z… Neste caso, mudo, com certeza.
E lembrei-me dos mais velhos a referirem essa fase ‘particularmente interessante’ do Mindelo, nos anos cinquenta do século passado, a que podemos chamar de ‘criação de um cinema cabo-verdiano’, com películas rodadas e produzidas aqui no país. É o caso do filme que vai ser projectado amanhã, quinta-feira, 12 de Fevereiro, no Centro Cultural do Mindelo: Força da Cobiça.
Mas há mais! E aqui citamos Luís Silva: "O Guarda Vingador" e "Segredo de um Coração Culpado", da autoria de Henrique Pereira, português com uma grande experiência humana conquistada no Brasil, com a participação de António Silva (Antone Puntchinha), Dante Mariano e Djosinha, actual cantor do conjunto VOZ DE CABO VERDE, que interpreta a morna "LUIZA" da autoria de B.LEZA a pedido do produtor, e a "Força de Cobiça" de Chiquinho Djunga.
E Luís Silva acrescenta o que acha que poderia ter feito com que se parasse logo a seguir com essas experiências, na época: “Face às dificuldades financeiras, ao controlo da Censura e também à falta de mercado, esses filmes acabaram por desaparecer e não se sabe se existem algumas cópias em Portugal.”
Ao que parece, a resposta é que existem cópias, além de ‘cartazes’ no estilo d’antigamente, e bem feitos. Eu já tive a oportunidade de ver e apreciar coisas ligadas ao cinema de e/ou em Cabo Verde, dignas de museu, junto dum Dany Mariano que tem esse espírito de guardar, conservar, para mais tarde organizar e expor.

34 comentários:

Cesar Schofield Cardoso disse...

Que expressão mais deliciosa: "perda uniformemente acelera"...vou roubar no futuro.

Fiquei boquiaberta ao ler este post. Como é possível que não haja um trabalho de investigação e museologia sobre isso?

O que nós temos de garganta...

Abç

José Eduardo Fonseca Soares disse...

O que temos de 'tubo', falta-nos em capacidade e vontade de pôr na prática. 'Que deve haver um trabalho de investigação... o quão importante é... Vamos fazer...' E não passa disso, com tudo 'a sair na urina'...
Abraço

Anônimo disse...

Façam o vosso trabalho de casa! Nao sao os senhores a pertencer a esse meio artistico.

Estou espantado com a ignorância do César, que pelo seu "boquiaberta" so agora depois de ler este post é que tomou conhecimento do ocorrido.

Se vocês que estao no "métier" fcam espantados ou nao fazem o trabalho que deve ser feito, imaginem o mexilhao!

Depois nao venham para aqui com chorinhos de que um vez mais é um português que vem fazer trabalho da investigaçao.

Al Binda

José Eduardo Fonseca Soares disse...

É, Al Binda, o trabalho de casa deve ser feito. Por quem de direito. Mas, estavamos a falar da 'cultura do tubo' que o crioulo no geral tem... e das coisas, muitas vezes, ficarem por fazer, depois do paleio desenvolvido. E isso inclui-nos a todos. É claro que, uns mais que outros. Abraço

Anônimo disse...

Nao, nao, 'cultura do tubo', veio depois de você ter escrito o post sobre cinema crioulo. Portanto, estamos a falar em primeiro lugar dessa secura que existe depois da década de 50 do século e o hoje-em-dia!

Quanto às coisas que ficam por fazer, eu faço a minha parte; logo na estou inluido no "todos". O artista é você! Você e seus amigos e colegas do mundo artistico, é que têm qe fazer trabalho de casa.
Al Binda

Caboverdiano disse...

Al Tubo,
Fazes a tua parte? Onde? Qual parte? Só te vejo criticando o que os outros dizem. Nunca vi um texto originalmente publicado por ti. Só criticas tuas para quem escreve algo que diz respeito a Cabo Verde. E Não importa de que area se trata, és sempre um "expert" no assunto. Estranho não te candidatares para Presidente da República, com essa "dignidade" e "integridade" que os teus "tubos" dizem possuires!
Já estive num workshop de cinema com o cesar schofield e já trabalhei de perto com o Fonseca, e SEI que estes dois estão na verdade engajados no melhoramento das nossas artes.E tu? Onde é que te situas nessa esfera caboverdiana? Só se for na dos criticos que aqui faz falta e cuja presença não sinto, incluindo TU, ó Al sabe-tudo!

Fonseca, obrigado pelo texto. Desculpe pelo "chá" oferecido ao teu visitante, mas tinha que ser feito.Já conhecia tais factos, mas é sempre bom relembrar dessa época. Mais uma vez obrigado. Abraço!

Anônimo disse...

Como vê Fonseca Soares, basta o Al Binda chear, vêm todos os outros! Até um tal de Caboverdeano que nao consegue sequer arranjar um nominha!

O caboverdeano pergunta-me onde està a minha produçao, mas esquece-se de fazer a pergunta à sua propria pessoa. O que é que caboverdeano faz? Sim, porque antes de se lançar a pedra ao outro ha que cobrir a propria cabeça!

Eu fui claro: nao pertenço a essa area! Compete em primeiro lugar às pessoas que sao dessa familia artistica fazer o trabalho de casa. O caboverdeano tece elogios ao César, esquecendo-se de ler com atençao esse tal organizador de workshops de cinema. Mas entao nao leu o que o proprio César diz mais acima? Que ele desconhecia completamente essa pequena passagem da historia do cinema crioulo que o Fonseca pôs aqui em post?

Conclusao: como é que César pode ser "expert" de cinema se nem conhece o historial dos filmes feitos em Cabo Verde? Diga-se em abono da verdade que o César quer meter-se em tanta coisa mas nao estuda antecipadamente; a prova é que na véspera de ir a um debate na TV e é ele que diz isso no seu blog, ainda ele tinha que ir tomar uma liçao sobre a coisa ambientalistica com uma amiga biologa.

Na véspera, ouviu caboverdeano? Quer dizer esse tempo estava o homem a fala de ambientalismo promovendo debates mas sem conhecer a tematica. Portanto, caboverdeano arrange melhor referência!

Quanto a mim para além de eu estar ja na Historia de Cabo Verde, aqui na Net, você diz e bem, a minha comparticipaçao é ensinar-vos o b-a ba da ciência da critica. Com argumentaçao e referências. Vai la ler o meu Dialogo de Viana com o Virgilio no blog terra-longe..

Al Binda

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Al Binda, a tentativa renovada, todos os dias, de fazer o que chamas de 'trabalho de casa'... acontece todos os dias, não obstante as imensas dificuldades inerentes a um amadorismo insipiente, que contrasta com a paixão existente. Claro, à espera de conhecer melhores dias, com a criação de infra-estruturas mínimas de apoio. À espera, mas fazendo. Pouco que seja. Mas o possível.
Caboverdiano, as opiniões são para ser expressas, e como dizes, falta ainda mais essa vertente crítica, que também terá o seu papel na fixação da qualidade. Abraço

Anônimo disse...

Ok Fonseca! Mas tu mesmo dizes que ainda ha um "amadorismo insipiente"; por outro lado nao é porque a gente faz o "trabalho de asa" que é bm feito ou completo. Um trabalho de casa a meio é notado x e mesmo feito, pode ser notado negativamente!

Mais um esforço, pois nao?

Quanto ao caboverdeano se calhar ele nao sabe o que é a critica.

Al Binda

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Trabalho, é a palavra-chave, Al Binda! Quanto a crítica... o cabo-verdiano, pela sua quase inexistência, não está acostumado. (Estamos muito mais habituados com a 'fofoca'...) Por outro lado, a crítica não tem que ser destrutiva. E é aí que, penso, que entrou o Caboverdiano, pela imagem que o AB tem deixado na Net. Opiniões.
Abraço

Caboverdiano disse...

Olá Fonseca Soares. Antes de mais, concordo contigo. Todos devem expressar a sua opinião sobre determinada área. E mais uma vez desculpe por ter desabafado aqui. Por ter expressado a minha opinião acerca dos comentários do AL Binda.
A minha intenção não é criar polémica em cima do tema. Mas sim, chamar a atenção para que se faça críticas com sentido.

Al binda, pelos vistos estás a receber a atenção que queres e espero que isso te satisfaça.

Primeiro, não apelidei o césar de "expert". Le de novo o meu comentário. Ou seja, faz o teu trabalho de casa completo. E nunca afirmei ter RECEBIDO um Workshop de cinema realizado pelo césar.
Tive sim, o prazer de ter estado no mesmo workshop que ele, ministrado por um realizador brasileiro, numa das ediçoes do "OIA" (mostra de cinema). Se o césar faz o seu trabalho de casa não é problema meu, mas dele. Embora eu o considere um jovem bastante empenhado nessas lides do cinema, area que partilho como hobbie e não como expert tb.
"..a minha comparticipaçao é ensinar-vos o b-a ba da ciência da critica". Muito obrigado pela oportunidade,precisamos (Cabo Verde). Embora eu goste mais de informar do que de criticar confesso ainda não ter APRENDIDO nada da tua parte. Vai ver falta um blog com as tuas ideias, ou um site mesmo. Se o fizeres vou lá visitar e estudar os teus métodos. Gosto de aprender, sabes. Mas não gosto de estar pelos sites ou blogs a procura de comentários para comentar esses comentários e nao o texto em si, como tu fazes.Vou a procura de informação e não de atacar os que comentam nestes blogs. Como podes ver, és uma excepção. Porque estou até aqui dos teus comentários levianos. E mais! Convido-te a criar um espaço para expor as tuas próprias ideias e não opinioes formuladas em comentários que queres fazer passar por dissertaçoes.Fico por aqui com a nossa "troca de mensagens" no Teatrakacia porque tenho um blog para cuidar.
A propósito, sou um jornalista, músico e também amante de todas as artes. É isso mesmo que sou! Mais um caboverdiano a procura de um Cabo verde melhorar e trabalhando todos os dias para isso. Atençao Binda, nao sou pago para trazer noticias. Faço por gosto e nem procuro "estar...na Historia de Cabo Verde, aqui na Net.."
Abraço!

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Caboverdiano, tu és sempre benvindo por cá! Estás à vontade para reagir a qualquer comentário que te suscite isso mesmo. E entendi, perfeitamente, esse teu 'desabafo' em relação à forma de fazer as críticas. Volta sempre.
Abraço

Anônimo disse...

Como vês Fonseca, como eu disse é basta eu chegar para eu provocar debates; todos vêm a correr atras de mim. Portanto, se tu fores honesto intelectualmente tens que reconhecer que somente com este meu acto, ja estou a dar uma grande contribuiçao. E' verdade ou nao?

Como é evidente como homem de comunicaçao tens que estar de acordo comigo, pois aquele que provoca debates ja està a dar um pouco dele e a suscitar reacçoes. E' o que faço!

Tu dizes Fonseca, que o outro me critica (ja là vou) por causa da "imagem" que deixei na Net! Obrigado, estou a ver que sou muito conhecido na Net! Mas, fala por ti proprio e nao cita o outro. Diz tu mesmo abertamente Fonseca o que é que tu pensas dessa "imagem". E' boa, é ma?

No tocante à critica, ela é uma ciência e uma arte. Ela pode ser positiva, negativa, corrosiva, sarcastica etc. Ou nao?

Até aqui, tu nao podes dizer que nao me segues Fonseca? E que estàs comigo! Eu sei, que estas, porque quando se é honesto moralmente e intelectualmente, e ainda por cima corajoso, nao se pode discordar com o que eu ja disse até aqui.

Uma ultima questao: achas Fonseca que ja te ataquei até aqui? Achas que ja te ofendi até aqui? Certamente que me responderàs como é evidente, que "nao!" pois nao tenho razao nenhuma para duvidar da tua honestidade. Pois bem noutros espaços nunc lancei a pedra primeiro como diz Princezito!

Entao, se estiveres interessado em alargar este dialogo, avança com as tuas argumentaçoes razoaveis e racionais sobre aquilo que tu pensas da minha "imagem", e a gente pode trocar argumentos. Sou um homem de retorica e de pensamento. Mas ja topaste que tens que ter argumentos de peso e fortes porque ja reparaste que eu nao brinco em serviço. Sobre o "trabalho" como é evidente estamos de acordo, mas ele tem de ser bem feito.

Vejamos o quase iletrado caboverdeano. Digo iletrado pois pelos vistos o homem como nao sabe ler inventa. Onde é que ele viu que eu disse que ele tinha chamado César "expert"? Onde caboverdeano? Aprende a ler e sobretudo a perceber a minha ironia corrosiva.

Sim, o que tu chamas "ataques" da minha autoria, nao passam de criticas corrosivas, de ironia de matar fidje de pêrida. Eu sempre me apresentei na Net como um panfletario, um panfletista! Se o caboverdeano nao percebe o discurso, a linguagem panfletaria, entao, para um amante do cinema, tu estàs bem lichado da vida!

Eu pus "expert" entre aspas nao para citar caboverdeano, mas precisamente brincar ironicamente com o César, para o demolir. Percebes ou nao ignaro caboverdeano?

Sim, o caboverdeano é ignaro, porque insistiu em dizer depois que eu escrevi que ele tinha "RECEBIDO um Workshop de cinema realizado pelo césar". O caboverdeano teve o cuidado de pôr em maiusculas a palavra RECEBIDO!

MAS oh Fonseca Soares, como é que tens pachorra para dialogar com um caboverdeano desses que inventa assim dessa maneira toda uma frase, onde nao ha uma unica palavra que eu tenha escrito, mas que ele quer forçosamente que seja minha?!! Diz la Fonseca, como podes?

Oh Fonseca diz la esse teu compatriota que o que eu escrevi é que ele tinha participado num workshop de cinema com o César, como alias ele mesmo tinha escrito; mas o problema, é que também ele escreve uma coisa e depois esquece que escreveu; ele nao é o unico; Virgilio também!

Deixa estar Fonseca, que tu tens que organizar um workshop sobre a arte e as manhas da citaçao, para essa gente aprender a citar!

Termino pois dizendo ao Fonseca e ao caboverdeano que a Arte da critica é isso mesmo: o que eu faço. E hao-de estar de acordo que cada um é livre de escolher o género ao qual decidiu dar a sua contribuiçao. Ou nao? Eu escolhi a arte de criticar, com fundamento e nao criticar por criticar, demolindo este ou poupando aquele.

Eu sei que nem toda a gente tem as ferramentas de compreensao das coisas; mas é como tu dizes Fonseca: é continaur a "trabalhar". Quanto ao caboverdeano o pobre do homem diz que quer aprender, mas ainda nao foi honesto o suficiente para ver e reconhecer que ha muito para se aprender nos meus escritos.

Se o caboverdeano nao quiser aprender com as minhas proprias palavras, sempre pode aprender com as referências que eu avanço nas minhas criticas, recheadas, implicita e explicitamente de referências bibliograficas.

Està tudo la, é so ir ver por exemplo nas rubricas Opinioes do Semana, e ver o numero de autores que eu cito contextualmente. Portanto caboverdeano nao estejas a desprezar-te, como diria Kant. Olha, o simples facto de eu citar esta palavra kantiana, ja estou a passar-te uma liçao para ires estudar; so que tens que primeiro descobrir a obra e depois o capitulo onde Kant explica esse conceito e a sua filosofia moral; eu sei que é dificil, mas ja te dei uma pista!.

Isto também é contribuir para o debate, ou nao caboverdeano?.E sei que o Fonseca so pode estar de acordo. Mas fico à espera da sua critica sobra minha "imagem"! Para ja fico triste, porque ha gente que pelos vistos so quer colar-me uma imagem, e nao quer ir estudar os autores que eu cito...Al Binda

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Apetece-me dizer: "Fica com a bicicleta, Al Binda". Estou d'acordo contigo em muitas coisas, mas numa que - na minha opinião - estraga tudo, não posso corroborar. Uma coisa é 'provocar debates', o que eu acho muito bom, com ideias diferentes, contraditórias, e esgrimí-las por tudo quanto é canto da 'nossa net', onde há motivações para isso(e até argumentar de forma corrosiva, sarcástica, demolidora); e outra coisa é atacar as pessoas... e chamar nomes, denegrindo-as... ao mesmo tempo que se auto-endeusifica com os olhos 'fincados' no espelho... Eu acho que são coisas bem distintas, não? Mas quem sou eu para 'julgar/classificar'? E era dessa imagem (no sentido de rasto Al Binda na Net) que eu me referia. Como diz um filósofo popular crioulo: "Kem ke beská... ta otxá!!!" Conversa puxa conversa; palavra puxa palavra; palavrão puxa palavrão; desrespeito puxa desrespeito... e acaba na confusão... e não no sublime do debate de ideias, que é o que se procura... Não?
Abraço

Anônimo disse...

Fonseca, tu tens que ser sério! Em primeiro lugar eu nao ando de bicleta, portanto podes guarda-la, que nao quero!

Em segundo lugar, onde é que viste que eu "ataquei pessoas" e "denegri" pessoas? Foi aqui no teu blogue?

Ou serà que queres fazer ajustes de contas, por conta de outrém? Nao estàs a falar de cor?

Onde estao as tuas provas de que "ataquei" pessoas?

O problema é que em Cabo Verde, a malta procede-se por ouvir falar, por ouvir dizer, e por distorçao do pensamento das pessoas. E' essa geralmente a nossa cultura; a cultura de riola, sem qulquer fundamento.

Infelizmente, tu ten azar, porque eu nao pertenço a esta escola; e é isso que venho tentando deitar abaixo, ensinando a malta a esgrimir argumentos, mas esta-me a custar.

Esta-me a custar porque a malta està habituada a falar de cor, e quando apanhada m falta, nao gosa, eentao a defesa é dizer que o outro é que lançou primeiro a pedra.

Por exemplo, vamos partir da base aqui do te blogue; viste alguma ofensa, algum ataque, na minha primeira contribuiçao que eu pus aqui no teu blogue? Claro que nao viste.

Mas em contrapartida, e tu nao me desmentiràs, mal eu cheguei,tu desejaste-me bem-vindo, mas veio logo a seguir o caboverdeano atacar-me. E' verdade ou nao? Claro que é verdade! O caboverdeano tinha alguma razao para me atacar, aqui in loco? Claro que nao e tu sabe-lo.

O problema, é que o caboverdeano vinha ressabiado de outras paragens; ele queria resolver aqui coisas que ele viu e interpretou mal noutras paragens.

Portanto, Fonseca,como vê ando a pagar muita fama por ter e nao ter cao. AS pessoas, como o exemplo do caboverdeano aqui é que me atacam primeiro e eu defendo-me porque eu sei defender-me.

Mesmo tu, Fonseca, foi basta o caboverdeano atacar-me para logo de seguida, cegamente e sem discernimento, falareslogo da minha "imagem" na NET, o que compreendi o sentido.

Ma eu quis que tu fosses mais explicito e quando ja me forneceste a prova daquilo que eu ja sabia que tu ias dizer.

Decididamente, Fonseca, tu também me desiludes. Tu também que estudaste em Fraça e que portanto conheces como é virulento o debate em França, estàs a desiludir-me.

Tu falaste agora depressa demais, porque aqui no teu blogue, ainda nao ofendi ninguém. E noutras paragens repito, quando ataco, é a defender de ataques feios, como o caboverdeano começou por fazer aqui!
Quanto a essa tua estoria de "endeusar", uma vez mais estou a ver que nao aprendeste nada com o umbiguismo frances; mas ha povo no mundo, mais vaidoso, que passa a vida a dizer eu, eu e eu, do que o franês???

Nem crioulo, com a sua bazofaria! Nao, Fonseca, eu sou crioulo, mas nao sou bazofo, e sei que nem espelho se tenho em casa! O tal espelho que dizes claro. Mas se tenho conhecimento, por nao hei-de fazer uso para me defender e para mostrar ao outro que ele nao estudou bem a liçao em casa?

E' isso que vos faz mal; Sabes porquê? Porque falam de cor, sem estudar. Por exemplo e o eu filosofo popular crioulo a citar uma célebre réplica filosofica e tu nem sabes; Estàs convencido que o ditado em crioulo que citaste é de um filosofo popular crioulo, quando é sim, de um filosofo, mas de um classico universal?.

Busca homem!busca! Al Binda

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Hahaha! Al Binda és o máximo! Eu só dei a 'minha opinião' da imagem que deixas na Net, porque o pediste. E como sou honesto, falei do que acho ser 'essa imagem'. E repito que escreves muita coisa com a qual comungo, mas que 'estragas com os pés o que tu próprio constróis' - é o que eu penso. E que atacas, chamas nomes e 'baixas o nível' desviando os possíveis debates para coisas sem interesse, do género: "eu conheço mais, eu cito mais, eu estudo mais, eu entendo mais, eu escrevo melhor"... É só reler para ver isso (em querendo, claro!). Debate de ideias, precisa-se!
Abraço

Anônimo disse...

Bom, estou a ver com o Fonseca Soares tem levar também na cabeça para ver se aprende a ler! Ficou provado que você também Fonseca fala de cor, nao sabe interpretar e repete o que outros parolos dizem!

Você nao pôde trazer aqui a prova de que eu chamo nomes e ataco pessoas; repetiu apenas um chavao. Você nao pôde desmontar o que eu disse de caboverdeano, porque sabe perfeitamente que eu nao inventei nada, que ele é que começou por me atacar.

Alias, caboverdeano adoptou o mesmo procedimento que aquele que ele tem na coroa da cabeça e que chamo Joao Preto; efectivamente eu que nunca tinha cruzado armas em lado nenhum com esse tuga, fui chamado de "cobarde" por ele, mal ele viu o meu nome no blogue do césar.

Como é evidente, foi ele o primeiro a atacar-me; verdade ou mentira, Fonseca? Va la confirmar e deixe-se de falar no ar, porque um jornalista nao fala por ouvir dizer, mas tem de confirmar as suas fontes; nao recebo nada por esta pequena liçao jornalistica.

Pelos vistos Fonseca quer defender o seu amigo Joao Preto, que o formou em teatro, sem ter aprendido as bases da dramaturgia em escola nenhuma. E nao me venha com estoria de que nao é preciso a gente ir para a escola para se fazer teatro. E' verdade, mas somente para os eleitos, os génios. Esse tuga nao é nenhum génio e em Portugal, ele nao é conhecido como homem de teatro.

Mas pelos vistos ele anda a dar cursos de teatro a torto e a direito e é hoje a referência do teatro caboverdiano sem conhecer a psicologia e a filosofia popular crioulas. Mas ele nao é o unico, porque o Fonseca Soares, armou-se também em engraçadinho querendo pôr na boca de um tal filosofo popular crioulo uma sentença que pertence ao saber universal literario e filosofico.

Como homem de teatro, representa mas nao conhece o pensamento teatral universal, pois entao saberia por exemplo que o tal ditado, foi mesmo dito pelo grande Sofocles; foi dito também por grandes filosofos como Democrito e Confucio.

Isto para responder ao Fonseca sobre as minhas citaçoes. Pelos vistos é isso que vos faz mal na barriga! Nao sou culpado que o Fonseca seja um homem de teatro, um homem da cultura, mas sem cultura de nada! Ainda por cima inventa coisas que eu nunca escrevi:"eu conheço mais".... eu sei, eu sei, que é uma interpretaçao; so que interpreta mal, ficou à margem do meu pensamento.

E' mais um que fala sem saber o que lança ca para a fora; ja sei que vai tomar isto como mais um ataque. Pudera! Quem nao tem argumentos, quem naao estuda inventa! Ja estou habituado, mas caramba! mete pena ver tanta gente ignorante metida em Cultura. Nao direi "so se for cultura!" de batatas, como se ouve dizer entre a malta amiga santantonense, porque eu estaria a ofender o Cândido de Voltaire que soube tao bem empregar a metafora!

Mas caramba, uma vez mais! Da que pensar. Portanto, ja sabe Fonseca, quando quiser citar algum filosofo popular crioulo, pensa antes de lançar a bujarda se tal nao é uma traduçao adaptada de uma citaçao universal;; alias, o Fonseca pelos vistos nao sabe que nao ha ditados crioulos genuinos; é tudo copiado ou adaptado do português. Somos uma invençao cultural do tuga, que nos ensinou a ler, contar e escrever. So que nao vamos passar toda a vida pendurados aos tugas, até porque hoje em dia temos muita gente que sabe mais do que qualquer Joao Preto!

Na verdade, o tuga teve azar de se meter comigo, chamando-me de cobarde; o que muitos leitores como o caboverdeano nao sabem, é que o Joao Preto ao chamar-me cobarde por eu utilizar um pseudonimo, estava a ofender todos aqueles que escolherem escrever no anonimato ou com pseudonimos; isto é para o caboverdeano saber pensar e nao estar a defender alguém que o trata por cobarde por ele escrever no anonimato com medo de perder o seu emprego.

Eu nao, eu nao tenho medo; por ora utilizo a minha criaçao artistica, mas hei-de lançar cara a cara todo o fel que me vai dentro a esse Joao Preto e aos meninos de Soncente que entregaram o teatro a esse tuga, que agora quer passar-se por um crioulo de gêma na minha terra natal; sim Fonseca, minha terra, e nao a sua, porque você é de Sintanton!

Al Binda

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Como se não chegasse...(ultrapassando os limites) deu mais uma prova do que critiquei... (destilando fel). O AB recusa admitir, porém não faz outra coisa... Mais palavras para quê?
Passar bem!

Anônimo disse...

Você tem que aprender a ouvir esse som das palavras do Vasco (referido ja por S.Agostinho) e perceber por que é que o musico diz ser um "mestre" na matéria!

"Eu sou um mestre"... "conheço"...dixit Vasco!

Tal nao faz lembrar o Fonseca a réplica que me lançou?: "Eu conheço"...

Como eu disse nunca escrevi tal frase; mas ja agora porque é que o Vasco pode dizer "eu sou mestre; eu.. eu... e outro crioulo nao pode dizer também "Eu"?!!!

O proprio Deus biblico judaico disse: "Eu Sou"! Al Binda

Anônimo disse...

Al Obcecado, cuidado ke o Vasco Martins é fidjo de pai português! Assim como o próprio Eugénio Tavares, patrono da cultura caboverdiana, é fidjo de mãe italiana ke pai português, natural de Santarém. Vc com esse xenofobismo não vai arranjar muitos fãs. É uma tristeza ouvir essas frases ridículas da boca de um patrício (?). Vc, com essa forma obcecada que tem de estar sempre a falar da mesma pessoa, das duas uma, ou tem dor de cotovelo ou tem dor de corno! E estou a gostar que quem vc insulta todo o dia, não tem respondido, porque meu caro senhor, meio toston ka tem troko. Vc é um triste. Um ser humano triste.

Caboverdiano disse...

Al Binda, por favor! Isto já ultrapassou os limites. Eu sou de Sintanton, São Nicolau e de São vicente.E se te levasse a sério, ficaria ofendido com o que disseste ao Fonseca... "minha terra, e nao a sua, porque você é de Sintanton". Bairrismo puro vindo de uma pessoa que brada aos quatro ventos que é o mais equilibrado de todos os caboverdianos.Isso é feio homem!
Tenha vergonha na cara.

E essa xenofobia atribulada que tens em ti. Algumas das coisas que exercitei no teatro com esse caboverdiano(não me interessa que seja de gema ou de "clara")e que até agora não nos deste a oportunidade de ver em ti são HUMILDADE e COMPANHEIRISMO. Ele não é um grande nome de Portugal porque é um grande nome de Cabo Verde, simples. Já vai para mais de quinze anos que ele tem contribuido para que no mínimo tenhamos mais teatro em CV. no mínimo, mais teatro.Escreveu um livro sobre a mesma arte em Cabo Verde. E tu? Onde estavas? A espera que Cabo Verde tivesse internet para te basofiares aqui pelos humildes blogs de cada um?

Eu não escrevo no anonimato. O CABOVERDIANO é o nome do meu blog, e penso que todos sabem quem eu sou,ou seja quem é responsável pelo blog.Referem-se a mim como Caboverdiano, porque comento nos blogs sempre com o endereço do caboverdiano. É só uma forma de firmar a presença do blog, que não deixa de ser uma parte de mim. Nada escondido. Aliás o meu blog foi iniciado no meu local de trabalho e todos sempre viram com bons olhos, o meu trabalho no blog. Não só colegas da mesma redaçcão como de outros meios de comunicação.

Dizes que eu te ataquei. Não. Eu te CRITIQUEI pela forma como atacas as pessoas quando devias atacar as ideias das pessoas. E fiz-te sentir na pele a indignação dos que tu atacas todos os dias. Portanto, mais uma vez "já bo panha um lau"
Da minha parte é tudo e não pretendo continuar a trocar correspondencias indirectas contigo. De qualquer forma, obrigado pelo exercício deste debate. Ajuda uma pessoa a se manter alerta aos perigos de não conseguir "vencer com a verdade os novos donos da retórica".

Anônimo disse...

Oh Fonseca Soares, em primeiro lugar, obrigado pela tua abertura de espirito! Como vês eu sei dizer também coisas boas! O problema, que estou a ter é que vocês ainda nao aprenderam a debater. Debater nao é dizer que o Vasco tem olhos bonitos ou que aquela menina é boa como milho.

Debater seriamente é chamar os bois pelos nomes, é nao confundir Jupiter, precisamente com um boi. (Fiz aqui uma citaçao que eu devia ter colocado no original mas nao o faço, para nao ofender a susceptibilidade de cabulas).

Ja passei a pente fino a Blogaria crioula e numa primeira analise rigorosa e objectiva ela é na sua esmagadora maioria palha! E anda toda ela às moscas. E' so quando o Al Binda aparece, que ha debate, que tenho puxado para a mesa, mas que vocês recusam porque nao têm pernas para andar. Socrates dizia que o homem que pensa tem de ter pernas para correr. E Nietzsche subia os pincaros dos montes para contemplar a imensidao das asneiras do homem!

Vejamos entao essas asneiras debitadas aqui por um anônimo e um caboverdeano. Até agora nao dialoguei com anônimo, mas ninguém me desmentirà que ele entra logo de entrada a matar; a insultar-me, chamando-me de Al Obcecado. Sim isso é uma ofensa, é um insulto;mas o problema é que ha gente aqui que nao conhece o significado das palavras.

Ora bem, sou atacado, é logico que eu me defenda! Ou nao?! Quem tem aqui coragem e honestidade, de dizer que nao tenho direito de replicar ao insulto de anônimo?! Eu sou um homem, nao sou Jesus Cristo que esbofeteado de um lado da cara, estendia a outra face! Nao, eu sou um homem e Hegel ja dizia que é o mal que alimenta as acçoes do homem, enquanto Nietzsche afirmava que o mal é aquela coisa de boa subjacente a algo que o homem pensa estar a ver!

Ou entao o mistico Meister Eckart que dizia a proposito do mal que preferia estar com Deus no Inferno do que estar no Paraiso sem deus! A frase é maléfica porque pode ser invertida!

Exactamente, isto nao é para incultos. Isto nao é para gente ignara que nao estuda mas que quer protagonismos. Isto é para humildes que estudam e podem ser ajudados; para os outros, os tais cheios de "tubos" tentando transferir a sua ignorância para os outros, ha que esmaga-los!

Estou agora a falar dessoutro "caboverdeano" que uma vez mais ficou sem argumentos e nao pôde responder às minhas questoes; logo vem mentir dizendo que nao me atacou. Mas oh! homem, va ler o seu primeiro post que você abre logo com um insulto, à minha pessoa, quando me trata de Al Tubo! Isto é uma ofensa, mas ficou aqui provado que o jornalista é afinal mais um desses muitos ignorantes e incultos que proliferam nessa profissao.

Mas como um cobarde lança a pedra e esconde a mao atras das costas dizendo que nao quer continuar a dialogar comigo! Pudera homem! se você mal sabe criar um pseudonimo, como é que pode debater conceitos e teorias comigo? Nao vi nada de substancial naquilo que escreve. Apenas sabe ir copiar no wikipédia disparates que qualquer um pode fazer; nada da sua lavra; nada na sua pena, onde se possa ver e adivinhar que o homem possa saber ou conhecer esta ou aquela disciplina.

Alias, é um mal cronico dos jornalistas que na sua esmagadora maioria sao semi-analfabetos e so sabem copiar artigos ja feitos por outros em jornais ou revistas portugueses e agora està muito na moda brasileiros. Portanto, caboverdeano, tu estàs desclassificado, porque nao tens arcaboiço intelectual para debateres comigo. E' que vou-te humilhar todos os dias.!Ja leste o debate que tenho com o dr Virgilio no seu blogue? 19 réplicas, e a vigésima da minha pena, ele ainda nao a publicou, porque tem vergonha!

Virgilio é dos crioulos da actualidade que mais sabe! Mas como dizia Democrito tudo na vida é relativo, logo o muito que ele sabe, é pouco para mim; e porque ele armou-se em palhaço, pus o homem no seu lugar que é o da ignorância, o da esperteza saloia portuguesa.

Enfim estou a chegar ao vosso idolo. O caboverdeano é mentiroso, porque ele diz que aquele que é "caboverdiano" e que nao é conhecido em Portugal, mas em Cabo Verde, nao responde aos meus insultos e faz bem. Pura mentira, porque o caboverdeano està a inverter a pirâmide. Foi o Joao Preto é que me atacou em primeiro lugar chamando-me de cobarde ao que respondi prontamente!

Ele mostrou-se ser o verdadeiro cobarde, pois com a porrada que lhe dei, ele nunca mais me respondeu.

Ora bem, o Joao Preto chamava-me cobarde porque eu propus ao César para escancar o seu blogue à critica aberta e publicada automaticamente pelo proprio leitor. O que o Fonseca faz aqui e tiro-lhe o meu chapéu por esta prova de homem de liberdade.

O Joao Preto dizia que tal nao era possivel e que nao existia em lado nenhum, o que desmenti dando a prova dos jornais marianne e publico. Mas afinal nao era preciso eu ir tao longe, pois a prova que tal é possivel està aqui feita pelo Fonseca Soares. Mas nao é porque Fonseca faz uma coisa boa, que eu vou deixar de criticar o homem.

Por exemplo ele percebeu e por isso é que nao respondeu à minha provocaçao de que é de Sintanton. Onde està o problema? Ele é de Sintanton, como a minha velhota mandona era também de Sintanton. Onde està xenofobia? Onde està xenofobia, quando digo que Joao Preto é tuga e nao crioulo?

Nao, temos que ser sérios e enfrentar a realidade. Os filhos de caboverdeanos nascidos em Portugal nao sao sequer considerados portugueses de papel pelos autoctones, quanto mais agora serem considerados como grandes autores de teatro, gandes directores disto ou daquilo.

Como eu disse o dr Fragoso que é médico e autor de teatro, nao tem o mesmo protagonismo em Portugal que Joao Preto tem em Cabo Verde. Mas a falha nao està do lado do tuga; o erro està do lado desses palhaços da cultura de Mindelo que passam a vida na pândega e festivais de deboche e que entregaram de bandeja o nosso teatro a um estrangeiro. Essa é que é a verdade que està a doer a alguns, mas eu sei que sao muito poucos porque sabem que a razao està do meu lado.

Termino finalmente, e nao volto mais porque ja pus a vossa ignorância a descoberto, respondendo ao outro troglodita; eu sei que o Vasco, meu colega de carteira (tivemos o mesmo professor de português e francês durante 15 dias: o mestre Nho Baltas, que depois foi para a reforma!) é filho de pai português.

Onde està o problema?! E' por isso que nao pode ser criticado? Nho Eugénio nao pode ser criticado porque filho de português e de mae de origem espanhola? Falacias!! Aqui o proprio Deus ja foi criticado! E se eu vos dissesse também que o meu avô era português, acreditarao ou nao?! Portanto, basta de palhaçadas! Quanto a dores de cotovelo eu ja disse que faço parte da Historia de Cabo Verde, e que intelectualmente falando sou superior ao Joao Preto! Logo.... Al Binda

PS Obrigado Fonseca Soares! Sem rancores, mas pertenço à escola socratica que é de criticar, criticar, sempre com argumentos! Para isso so ha um remédio: estudar, sofrer muito com a solidao comigo proprio, mas sofrer com Cicero que preferia nao ter razao com Platao do que razao com palhaços!...

Caboverdiano disse...

Al Cabinda, Al Obecod ou Al Flipá,

Aleluia homem! Aos olhos de um ignorante como tu prefiro ser todos os adjectivos que encontres para denegrir uma pessoa.Se isso contribuir para que nos deixes em paz, vá lá. Escreva mais um post com mentiras e dissertaçoes levianas. Se isso nos der paz, escreva até um livro sobre mim. Esqueci que nem o trabalho de ter um simples blog consegues aguentar, quanto mais um livro.

Para os que verdadeiramente se e me importam, sou quem sou. Um Caboverdiano. Talvez quisesses criar um blog com este nome e eu já o tivesse feito. Por isso que o odeias tanto? Nao sei!É uma suposiçao.Obrigado por partires. Fazes um favor a todos.Devias ter vergonha de um homem da tua idade estar num "tete a tete" com um jovem como eu e mesmo assim a tua "suposta" experiencia nao te vale de nada. Continuas ignorante como vieste ao mundo, apesar de te autodenominares um estudiosos e culto. Estou bastante satisfeito apenas por teres lido o que eu penso de ti. E por te ensinar que quanto mais alto, mais dura é a queda. Consideravas-te um cérebro, mostrei-te que és apenas mais um que se tranca numa sala para engolir livros e referencias para depois vires aqui regurgitar.
Al, tenho 20 e poucos anos e quando tiver a tua idade terei o quadrúplo do teu conhecimento, pois já possuo o duplo. Sabes porque estás a perder por dois a zero? Porque "só sei que nada sei" e o meu trabalho é questionar. E tu, és o "sabe tudo".
Agora sim. Estou satisfeito!
Fonseca,+ 1 vez desculpe mas este homem merecia um estalo online. Porque parece-me que é o único local onde ele existe.

Anônimo disse...

Caverdione, caverdion, um tôchá quenkuante Al Binda tava li bô andá te vgi; agora quêl da milha bô bem moda um ladron mogre taka pa kosta! Ca ê kosa ilegante!
Bzôt tem que konvencê qu'Al ê u maior; jal ranjá konfuson na blogue de mulhercaboverdiana sobre quê nuticia folse daqûel brasilêra que flagêlá êl mense dpsôs dzê quéra skinheads! Al ê prope dmax!

Zé Pau

Caboverdiano disse...

Um que te ataca nem pe frente nem pa costa. Um dal um dose de se proprio remedio, Ze.
Um ca tem mut temp pe pessoas moda bo idolo. E se bo ti te aspira a ser moda el... um te simti mut. Tem pessoas que cond esh que te pode responde mas num forum, esh te inventa um nome qualquer pe posta comentarios moda sesh fosse outra pessoa. um te espera que ess ane o caso li. Entretanto, um te dzeb. Jam debate ma pessoas com ideias mais consistentes e que pe sentod na tchon e el que foi um grande match pe mim.Verdade é verdade e enough is enough. I had enough. Até mais Zé. num próximo assunto é claro. Pq ess, c'est fini pe mi.

Anônimo disse...

Ahh!!Hiih!Ahhh!!! Deixa estar que este fedelho é mesmo convencido! Este "caboverdiano" é mesmo burro e um grande ignorante! E como tal caiu na armadilha que nem um macaco!

Com que entao esse filho de 40 pais, estava convencido que eu me tinha ido embora! Nao viu que a minha frasezita era uma tactica, porque eu sabia que ele havia de vir aqui EXIBIR a sua vaidade!

Nao, rapaz, eu nao fujo nunca e ainda nao vi que tipo de conteudo puseste aqui para debate. Um semi-analfabeto como tu, armado em alguém? Como, com 20 e tal anos e em Cabo Verde? Deves estar a brincar! Em que escola andaste tu?!

Tu nao passas de um "tésta strétu orédja grandi", como diz Princezito. Desde quando fazes a destrinça entre conhecimento e pensamento? Desde quando percebes tu a diferença que Kant fez entre aquele que procura o saber, o conhecimento e o saber pensar.

Se soubesses pensar, nao virias logo ufanar, que tu fizeste isto e aquilo e que dentro de 10, 20 anos saberàs mais do eu! Como, rapazote se nao tens as bases para saberes procurar o conhecimento? Como, se nem tens livros? Quantos livros ja leste na tua pobre vida?. Em que biblioteca?

Que autores classicos das letras e da filosofia conheces? Que bases solidas tens da economia, sociologia e politica, para estares a exercer jornalismo? Dizes tu que questionas? Ja perguntaste ao primeiro-ministro o que é que ele tem a dizer do escandalo financeiro ligado ao BNP?

Ja questionaste, o ministro do ambiente que permanece em silêncio aos gritos de alarme lançados pelo César? Que pode saber um puto de 20 e tal anos para estar aqui a pavonear-se.

Se fosses mais inteligente terias sido mais cuidadoso e terias visto que a pequena frase que eu escrevi sobre a minha partida, nao passava de uma artimanha. Estou a ver que tacticas e estratégias nao percebes patavina.

Entao fica a saber que Kautiylia dizia que é quando o adversario està a dormir que temos que mata-lo e devora-lo! Ja te tinha avisado "caboverdiano" que eu nao brinco em serviço e que eu esmago como formigas atrevidinhos como tu!

Vai la perguntar à tua maezinha se ela tem a certeza de que o teu progenitor é aquele que chamas pai em vez de estares aqui a encher o peito comigo. Com que entao deste-me porrada? Com que entao puseste-me no meu lugar?

Pois é, e agora que dizes tu, fedelho de três vinténs?! Cresce e aparece, porque nao te consigo ver!..

Fica a saber que a mim nao me expulsam assim com facilidade; compete a mim decidir quando partir e sem pressoes de ninguém.

Termino, pois dizendo-te que me encontraràs sempre no teu caminho, caboverdiano! Nao, nunca parto e estou sempre nas paragens!

Ao Zé Pau para nao se preocupar comigo, pois ja estou habituado, mas sei defender-me e nao é bom que me defenda porque caso contrario so vai fazer inimigos; Por ultimo ao Fonseca, as minhas sinceras desculpas mas ja disse que nunca me deixo atacar por ninguém.

E como ja tinha dito ao Fonseca para ele ver o teor das criticas que sao feitas do lado da cidade das luzes onde estudou e para que nao volte a dizer que sou mau e que passo a vida a atacar as pessoas, deixo-lhe aqui um cheirinho daquilo que os franceses dizem por exemplo do presidente Sarkozi:

"je vais vomir"

"Sarkozy, destructeur de la famille !"

"Dites adieu à vos allocs "

"depuis le temps qu'on vous dit que c'est un grand malade ! "

"J'en peux plus de ce guignol! "

"Honte à vous de faire de "l'exemple" Rachida un exemple !!!!"

"Sarkozy a définitivement dépassé les bornes"

"sarko se fout du peuple! "

"Du goudron et des plumes !"

"si ça continue il va diminuer nos congés payés aussi"

"ce qu'il y a vraiment de beaucoup plus urgent à raccourcir, ce n'est peut-être pas le congé parental, mais plutôt le mandat de Nicolas Sarkozy"

"Rendez-nous Chirac !!! ( à quelle extrémité en est-on réduit...)"

«complètement perdu les pédales»

«Je crois que les Français s'en souviendront longtemps de celui là !»

«N'y a-t-il personne dans son entourage pour le calmer ?»

«Il va se mettre toutes les catégories de la population Francaise à dos»

«sortez ce pitre , et vite!»

«2 conneries par jour : un as !»

«Ras le bol , dehors!»

AL BINDA

PS se eu voltar a ler aqui asneiras a meu respeito volto outra vez!

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Moi, j'en ai ras le bol de me répéter: Tout à fait d'accord qu'il y ait des critiques directes... et même, corrosives. Seulement, il y a une différence bien grande entre ce débat annoncé et la pratique de l'attaque à la vie personnel des autres.

Anônimo disse...

Seja imparcial, homem! Tenha coragem de dizer aos teus amiguinhos que foram eles que lançaram em primeiro lugar a primeira pedra!

Je ne te demande pas de te répéter; je te demande tout simplement d'accepter que si les autres sont capables de démolir leurs présidents pourquoi pas nous?

Os crioulos nao têm a mania de dizer que sao civilizados que imitam os brancos em tudo... Pois bem, os brancos sao corrosivos quando criticam os seus dirigentes.

Se em França e nos Estados unidos os criticos chama "mentirosos" aos seus presidentes, porque é que nao podemos? Se a critica é livre com os franceses porque é que nao pode ser connosco?

O que é que um francês que chama mentiroso a Sarkozy tem mais do que tu?

Keep it in your mind, guy! Be deep profound!

Enfim, ja viste a fama que estou a dar ao teu blogue? Ja contaste as visitas desde que cheguei? A comunicaçao tem de ter derrapagens; A vida é assim; Nao ha casal nem familia que nao tenha uma guerrinha. E' so assim que temos que avançar.

Aqueles que criticam sem avançar nada de concreto para o debate, ficarao cansados e ficarao pelo caminho. As minhas propostas para o debate estao claras aqui e a prova é que tu e eu ja tivemos algazarra mas também ja tivemos troca de ideias mesmo que nao estejamos de acordo. Ja vos passei inclusivé trabalho de casa que ainda nao foi feito. Estudar todos os autores que cito!

Nao ha outra estratégia: ou entao tu tens que censurar-me como outros fizeram ou aceitares que eu me defensd, ja que nao dizes nada aos outros e so a mim diriges a palavra critica...Al Binda

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Hahaha! Dei uma boa gargalhada... e bem sonante ao ler da propaganda que fazes ao meu blog. Eu não conto as visitas (nunca fui ver) porque o objectivo meu, não é esse. Mas estou de acordo que se chame de 'mentiroso ao PM' se fôr esse o caso. Já não posso estar de acordo que se ataque o PM via um primo, ou a mãe, ou quejandos...

Caboverdiano disse...

Hahahahaha.O circo continua em tournée e nestas paragens estou a gostar do palhaço de serviço. Muita maturidade nas tuas críticas. Sim senhor. Excelente! Sei quem sou, onde estou e para onde vou. E tu? Será que sabes? Após tantos anos ao serviço da ignorancia, será que consegues destrinçar entre fazer uma crítica e fazer um ataque? Nao me parece.

Les livres dans MA BIBLIOTÉQUE? Je ne te dit pas. Parce que c'est pas la peine de parler de mes affaires à un internet chien. Oui, um chien qui est aurrogant et qui pense qu'il est trop inteligent pour nous autres.

Just keep it rolling stupid.I'm gonna crack down your self esteem with every word.I speak many languages and thank every writer sitting in my library shelves(you are not one of them, thank God).

P.S- Al Klootzakje, het is niet mijn probleem dat je dom bent, en denk dat jij de kaapverdisch koning is.Ik zal je kop zeker dood maken.(hit google for translation and then say "AL KASSAM" 3 times before you write your shizzle again!)

Anônimo disse...

My self esteem is up! Nao é um burro como o caboverdiano que ma vai beliscar. Tadinho! do menino! Ele que estava a deitar foguetes de repente ficou de rastos. Até ja tenta escrever em francês, mas burro que é confunde a biblioteca com Jonateca e em matéria de conjugaçao de verbos vai ca uma catastrofe.

Oh! menino escreve o teu crioulo ou o teu português que nao é de todo mau, mas nao te metas a assassinar a lingua de Voltaire. Olha que Voltaire era um assassino em matéria de critica. Cuidado que ele é ainda capaz de vir puxar-te pelos pés na calada da noite!

Entao baixaste a bola depois da armadilha que te estendi! Coitadinho, tao novo, tao inexperiente, e como obvio tao atrevidinho!

Com que entao sabes ler? A tua maezinha sabe ler também? Em que lingua? Espero que tenhas a coragem intelectual de lançar ca para a mesa alguma discussao de jeito.

Ja vi que ainda nao chegaste la pelo que te dou uma pequena ajuda. Sabias que Kant foi o primeiro filosofo a fazer a diferença entre conhecer e saber?

O Fonseca pos-se de acordo comigo de que o saber é o motor de (quase)tudo. Pois bem entao a partir deste axioma, conhecer igual ou desigual a pensar, vamos la debater sobre o conhecimento e o pensamento.

Vamos la ver se o menino pensa que sabe pensar. Eu sei que nao sabe. Mas mesmo assim dou-te a ti e aos outros, mesmo ao Fonseca, o beneficio da duvida! E' que pode-se pensar mas mal! Assim como posso pensar comigo mesmo; falar comigo proprio; de mim para mim; O tal dialogo comigo no silêncio de que falava Socrates.

Estao numa de aceitar o desafio, para nao ficarmos somente pela "putas que pariu", "tesao" e "merdas" que se pode ler um pouco pelos blogues crioulos? Como crioulo, eu também sei falar essa lingua, mas conheço outras; sei pensar outras!

Entao vamos la para nao darmos razao ao Filinto que no seu blogue disse ter passado em revista (como eu!) toda a blogaria crioula e que, sublinha ele, é um desastre, uma catastrofe! Eu também penso a mesma coisa; mas incluo também o blogue do FIlinto, que pelos vistos so agora passou pela Fnac para descobrir as obras ja caducas do velho marxista francês Althusser, ou dos vetustos Derrida Sartre e Bataille.

Felizmente que ele ainda vai descobrindo também Nietzsche. Mas alinhar na mesma frase o filosofo do para além do bem e do mal com o Mia Couto é dum semi-analfabetismo cultural do caraças, convenhamos! Mas bom, o rapaz sempre vai lendo algumas coisas, mesmo que com um certo atraso correndo o risco de tudo baralhar. Sim, porque para se fazer uma boa poesia ha que ler e da boa leitura: Sofocles, Goethe, Dante, Joao Vario ou Pessoa, mas também o primeiro de todos Homero!

Li tudo! E tenho tudo na minha biblioteca!

Espero que o caboverdiano tenha livros em casa, porque ja se sabe que nas nossas bibliotecas é um deserto em matéria de classicos e que o seu francês nao està à altura para ler os moralistas franceses no centro cultural francês ou entao passar a pente fino Molière, Corneille e Racine.

Al Binda

PS: venham vamos la brincar porque estou de férias! Quero transformar este blogue de Fonseca no principal centro de debate e de troca de ideias ca da aldeia!...mesmo com algumas derrapagens para a gente relaxar!

José Eduardo Fonseca Soares disse...

'O último a sair... fecha a porta'!

Anônimo disse...

Nao, Fonseca ainda é cedo! Olha so para mais esta liberdade de tom dos franciùs in Marianne:

vous connaissez un parti qui ne soit pas dépassé par les événements ?

le modem à la ramasse

sarko le trou du cul

ségo la hippie

martine le dogue allemand

besancenot le gueulard asmatique

lepen le borgne aveugle

TOUT EST PRET POUR LES EMEUTES INCONTROLEES

N'est-ce pas marianne ... marianne la putain de la république !!

Temos pois que ser mais radicais!

Al Binda

Anônimo disse...

[url=http://www.lawsonclinic.com.au]Psychiatrists - Depression & Bipolar Disorder[/url]

The Lawson Clinic is Sydney's leading specialist treatment clinic for [url=http://www.lawsonclinic.com.au]depression[/url] & [url=http://www.lawsonclinic.com.au]bipolar disorder[/url]. [url=http://www.lawsonclinic.com.au]Depression[/url]impacts up to 20% of the population at any given point in time and up to 6% of Australians may have bipolar disorder. [url=http://www.lawsonclinic.com.au]Clinical depression[/url] is more severe than a depressed mood state, will last for at least two weeks and affect functioning at home or work. [url=http://www.lawsonclinic.com.au]Bipolar disorder[/url] was previously called 'manic-depression' due to the swings between high and low moods. Bipolar disorder is biologically mediated and strongly inherited. The Lawson Clinic Sydney, is staffed by [url=http://www.lawsonclinic.com.au]psychiatrists[/url] & [url=http://www.lawsonclinic.com.au]psychologists[/url] who specialize in helping with [url=http://www.lawsonclinic.com.au]depression[/url] & [url=http://www.lawsonclinic.com.au]bipolar disorder[/url] in adolescents (teenagers), adults, and over 65's.