sexta-feira, junho 20, 2008

António Pompêo em S.Vicente

Brilhante actor brasileiro em Cabo Verde. Depois da capital está agora em S.Vicente: Antônio Pompêo.



Antônio Pompêo (São José do Rio Pardo, 23 de fevereiro de 1953) é um actor brasileiro.
Director de Promoção, Estudos, Pesquisas e Divulgação da Cultura Afro-Brasileira da Fundação Palmares, ligada ao Ministério da Cultura.
Estreou no cinema com Xica da Silva (1976), de Carlos Diegues. Entre o fim dos anos 70 e começo dos 80, fez diversos filmes e, a partir daí, dedicou-se mais a trabalhos na televisão, só voltando ao cinema 17 anos depois, em O xangô de Baker Street (2001), de Miguel Faria Jr.


Trabalhos:
Cinema
1976 - Xica da Silva, de Carlos Diegues
1978 - O cortiço, de Francisco Ramalho Jr.
1978 - Se segura, malandro!, de Hugo Carvana
1980 - Parceiros da aventura, de José Medeiros
1982 - Escalada da violência, de Mílton Alencar
1984 - Quilombo, de Carlos Diegues
1984 - Nunca fomos tão felizes, de Murilo Salles
2001 - O xangô de Baker Street, de Miguel Faria Jr.
2001 - Condenado à liberdade, de Emiliano Ribeiro
2002 - Seja o que Deus quiser!, de Murilo Salles
2004 - Quase dois irmãos, de Lúcia Murat.

Televisão
2005 Prova de Amor - Amadeus (Rede Record)
2003 A casa das sete mulheres - João Congo
1998 Pecado capital - Percival
1996 O rei do gado - Dominguinhos
1995 Tocaia Grande - Robustiano (Rede Manchete)
1993 Fera Ferida - Joaquim dos Anjos
1993 Mulheres de Areia - Servilio
1992 Pedra sobre Pedra - Padre Otoniel
1990 A História de Ana Raio e Zé Trovão - Delegado (Rede Manchete)
1990 Rosa dos Rumos - Carijó (Rede Manchete)
1990 Escrava Anastácia - Adeaô (Rede Manchete)
1989 Kananga do Japão - Pai Alabá (Rede Manchete)
1987 O outro - Batista
1986 Sinhá Moça - Justino
1985 Tenda dos milagres - Budião
1985 O tempo e o vento - Severino
1984 A máfia no Brasil
1982 Lampião e Maria Bonita - Sabonete
1975 A Moreninha - Rafael

Em entrevista à Rádio de Cabo Verde Pompêo deixa transparecer o amor especial pelo Teatro

2 comentários:

Adriano Reis disse...

É tão bom saber noticias dos grandes mestre da arte Artistica.

Só de cruzar com um guru destes, já é um previlégio, e te-lo ainda nas nossas ilhas maravilhosas, é de um maximo.

Sendo um actor negro com este palmarezo, é mais um motivo de orgulho para todos nós dito fazedores de arte.

Colegas aproveita-no, porque eu estou a morrer de inveja vossas!

Saudações Culturais!

Teatrakacia disse...

Abraço Adriano!
O homem passou por cá, três dias, a descansar... e a conhecer